Nossa História

Do sonho da educadora Eunice Caldas, nasceu, em 1902, o Liceu Feminino Santista, cuja trajetória, marcada por muitas lutas e desafios, é um exemplo de coragem e tenacidade de sua fundadora, que sempre lutou pelos direitos da mulher à cultura e ao trabalho.

Ela não estava só nessa obra arrojada para a época: senhoras da sociedade santista, conscientes da importância de um ensino de qualidade e irmanadas pelo mesmo ideal de Eunice Caldas, fundaram a Associação Feminina Santista com o objetivo de manter escolas maternais e o Liceu, criado para formar professoras especializadas na educação infantil.

Funcionando em salas de estabelecimentos de ensino, cedidas em caráter provisório, o número de alunos crescia, de modo que, em 1905, inaugurou-se a sede própria, na Rua da Constituição, 321.

Vencendo os problemas de ordem administrativa e econômica que surgiam, a diretoria da Associação soube conduzir a escola com pulso firme, tornando-a uma das mais conceituadas instituições educacionais da cidade.

À medida que a escola se expandia, aumentavam as dificuldades administrativas enfrentadas pela Associação, até que, em 1977, o Liceu passou a integrar o complexo educacional da Sociedade Visconde de São Leopoldo e mudou para o prédio da Rua Euclides a Cunha, 264.

Hoje, já em sua nova casa, localizada na Avenida Francisco Glicério, 642, José Menino, Santos, o Liceu Santista, assim denominado a partir de 1975, orgulha-se de sua trajetória de desafios, de coragem e de crença na educação que, inspirada em valores cristãos, propõe-se a formar profissionais e cidadãos aptos a atuar na sociedade com ética e competência.