29 de junho: Dia de São Pedro


Pescador, guardião da chuva e depositário da chave do céu, para os católicos São Pedro foi o primeiro Papa da Igreja, além de ter sido o que permaneceu por mais tempo com esse título (37 anos). Por isso a data também é considerada Dia do Papa.

São Pedro nasceu em Betsaida, um pequeno vilarejo às margens do lago de Genesaré, ou Mar da Galileia, no norte de Israel. Seu nome de nascimento era Simão. Quando conheceu Jesus, Simão era casado e morava em Cafarnaum, importante cidade às margens do lago de Genesaré.

Era filho de Jonas e tinha um irmão, André. Este foi quem o apresentou a Jesus. Os dois se tornaram discípulos de Jesus e, mais tarde, seus apóstolos. São Pedro era pescador e possuía um barco, em sociedade com seu irmão. Ambos trabalhavam no Mar da Galileia, um lago de água doce formado pelo Rio Jordão, na região da Galileia em Israel.

Sucessor

Pedro largou sua vida para seguir Jesus, sendo apontado como seu sucessor entre os doze apóstolos. Teve a missão de construir uma igreja que continuasse a obra do Messias.

Uma das histórias mais conhecidas sobre sua vida foi a ocasião em que ele negou Jesus três vezes quando seu mestre foi preso, sendo tomado pelo arrependimento em seguida.

Para os católicos, São Pedro recebeu a missão de ser líder da Igreja de Cristo, como diz as escrituras: “Tu és pedra, e sobre essa pedra edificarei a minha igreja” (Mateus 16:18).
São Pedro foi crucificado, mas pediu para que a cruz ficasse de cabeça para baixo, pois não se sentia digno de ter a mesma morte que seu mestre.

Origem do dia

A origem desta celebração é muito antiga e, supostamente, ocorre em 29 de junho pois teria sido a data do aniversário de morte e do translado das relíquias de São Pedro e de São Paulo de Tarso (por isso na data também se comemora o dia de São Paulo).

Acredita-se que as festas juninas foram inspiradas nos rituais de comemoração da fertilidade da terra, no período pré-gregoriano durante o solstício de verão na Europa. Posteriormente, foram adotadas pela Igreja Católica como homenagem aos santos do mês.

No Brasil, os registros históricos apontam que desde o século XVII as festas juninas eram comemoradas.
O dia de São Pedro e São Paulo tem o objetivo de manter viva na memória dos cristãos as origens da Igreja, por isso são celebrados no mesmo dia, uma vez que estavam unidos no mesmo propósito.